NAVEGUE AQUI

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

O Mito da Bancada Evangélica

Tenho 56 anos de vida, sigo a Jesus desde minha infância. Só nos últimos 15 anos conheci o mito de que precisamos de eleger parlamentares para a defesa dos interesses da igreja.

Observações:
  • Desconheço que exista algum poder na terra que possa impedir o avanço da Igreja;
  • O período em que a igreja foi mais autêntica, o Estado a perseguia;
  • Se algumas leis forem aprovadas a igreja acaba. MENTIRA!
  • A maior crise da igreja se deu quando casou com o Estado, ficou rica e sem autoridade;
  • Os males internos da igreja, são mais nocivos que os externos;
  • Parlamentar que tem visão de gueto, seja ele qual for, e não se dedica ao bem comum, não é parlamentar, é "pralamentar";
  • A cada pleito eleitoral, cria-se uma "ameaça maligna" contra os evangélicos. MANIPULAÇÃO!
  • Um bom político, pode ser evangélico ou não, precisa ser honesto e entender de gestão pública;
  • Politico evangélico corrupto, envergonha e não abençoa;
Então, como escolher?
  • Olhe a vida pessoal. Ficha limpa!
  • Olhe para o casamento do candidato!
  • Olhe para a competência do candidato!
  • Se ele te oferecer alguma coisa em troca para voce ou sua igreja, fuja dele! É corrupto.
  • Observe se o candidato passa por este crivo e VOTE NELE!!
  • Se além de bom cidadão e bom gestor, ele for discipulo de Jesus de Nazaré, então dê seu voto ao nosso irmão.
BOA ELEIÇÃO!!!
COMPARTILHE:

Um comentário:

  1. Excelente! essa é a visão que tenho de política.
    parabens pelo comentário.
    Aclenio Batista.

    ResponderExcluir