NAVEGUE AQUI

domingo, 26 de setembro de 2010

O que dizer lá em casa - Parte II

Hoje minha volta para casa tem caráter triunfal. Montado em uma mula de porte garboso, conseguida como despojo de guerra, percorro os estreitos caminhos de volta à aldeia onde moro. Meus vizinhos congratulam-se comigo e com os demais combatentes, pois varremos do nosso território a ocupação midianita e ainda impusemos baixa significativa em seu exército, o que o impede de, por muito tempo, voltar a nos atacar.

Foi bom receber o beijo restaurador de minha esposa e o abraço de confiança de meus filhos, pois nenhuma sequela de minha covardia impediu que a confiança fosse restaurada e que o lugar de honra de chefe da família pudesse ser novamente ocupado por mim. Era um dia de celebração e o meu sentimento é de quem recupera um trono perdido.

Talvez a madrugada mais significativa de minha vida tenha sido a que ouvi um novo toque de trombeta ecoando nas montanhas de Naftali. Firmei os ouvidos e percebi que era um toque de reconvocação. Gideão e seus trezentos espalharam os midianitas por todo o norte de Israel e agora precisavam de homens que os cassassem, despojassem e pusessem fim à dominação. Era a minha remissão. Levantei de minha covardia, mesmo que sofrendo vergonha de minha história, e me apresentei ao comando da batalha. Recebi as provisões de guerra, uma espada confiscada do inimigo e parti com outros para libertar Israel.

Enquanto caminho e sou homenageado, me lembro de Deus que, em sua graça, me concedeu uma segunda oportunidade. Meu nome está entre os heróis de guerra e Gideão, se precisar de um homem valente, sabe onde encontrar. É só avisar lá em casa.

Agradeço a Deus pelas muitas oportunidades que recebi de recomeçar e por Ele não me rejeitar pelos meus erros do passado, pois, enquanto cuido da pequena lavoura, fico cantado assim:

“Eu quero estar com Cristo onde a luta se travar
No lance imprevisto, na frente me encontrar
Até que eu possa o ver na Glória
Onde Ele vai me coroar."
(Hino da Harpa Cristã)
COMPARTILHE:

Um comentário:

  1. A PAz do Senhor Jesus meu caro Pr. Walter!
    Que palavra tremenda! Gostaria da sua permissão para postar este texto no meu blog: elizeueamigos.blogspot.com
    Um grande abraço na paz de Cristo Jesus!

    ResponderExcluir