NAVEGUE AQUI

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

UM BISPO DE VERDADE!


Na sessão especial do Senado Federal, realizada  nesta terça-feira, 21 de dezembro, vimos algo inusitado, quando se trata da liderança religiosa do Brasil: um expoente religioso recusar uma comenda pública.
O estranho e o inusitado, não é a oferta, mas a recusa. Sempre haverá uma oferta para nos deixar inebriados, o que precisamos decidir é o que fazer diante do cheiro do “ensopado de lentilhas” e a nossa fome de sermos reconhecidos pelos homens.  Tal recusa não é do nosso perfil, pois mesmo com prejuízos significativos para o nosso ministério e chamado, somos seduzidos por uma proposta da “raposa”. (Lc 23.8 e 13.31-32).
Digno de reflexão para nós pastores, é o fato de que tal líder não milita na raia evangélica, é um bispo católico que nos dá uma lição de ética e respeito pelo seu povo.  O bispo de Limoeiro do Norte, no Ceará, Dom Manuel Edmilson da Cruz, recusou a comenda, em protesto contra o aumento de 61,8% aos parlamentares aprovado pelo Congresso Nacional na última semana, enquanto o mesmo Congresso, se mantém conivente com a política opressora, quando se trata do reajuste do salário mínino.
Na visão de Dom Manuel, se aceitasse a  Comenda de Direitos Humanos,  estaria agindo contra esses direitos. Suas palavras: "O aumento a ser ajustado deveria guardar sempre a mesma proporção que o aumento do salário mínimo e o da aposentadoria. Isso não acontece! O que acontece é um atentado contra os direitos humanos de nosso povo".
Não ouvi e nem li, pronunciamento dos parlamentares evangélicos contra os desmandos da “casa da raposa”, tanto mandatários atuais, como dos que assumirão o próximo mandato. Nenhuma Convenção Nacional ou Regional de qualquer denominação fez uma nota de protesto na TV ou Jornal.
Não é fácil falar contra a raposa e em beneficio do povo, pois afinal “a raposa” dera uma força para a reforma do Templo e a religião está funcionando com a benção do Estado. Só o peripatético de Nazaré poderia enfrentar a raposa, pois o seu reino não é deste mundo, mas enquanto aqui estava, cuidou da fome e da saúde de seu povo.
Meu desejo é ver os pastores do Brasil, levantando suas vozes e exigindo do Estado sua responsabilidade social com a Educação e a Saúde de nosso povo. Particularmente, estou desafiando os pastores da cidade de Sobradinho-DF, onde moro, a que em Maio, no dia do aniversario da cidade, façamos um manifesto publico, em frente ao hospital da cidade, exigindo que o pronto socorro do hospital, seja substituído por uma estrutura nova e que revele respeito a pessoa humana. 
Walter da Mata

COMPARTILHE:

3 comentários:

  1. Excelente reflexão. Obrigada por compartilhar!

    ResponderExcluir
  2. Pastor Walter você é o maior poeta que eu já vi! esse blog seu é excelente é uma bênção!!!

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pelo comentário verdadeiro corajoso, vindo de um pastor evangélico.Isso o revela como um dos homens feitos deste tipo de fibra. Destes a quem o Senhor ams!

    ResponderExcluir