NAVEGUE AQUI

segunda-feira, 16 de maio de 2011

História de Pescador III


Eu gosto de ficar algum tempo esperando que um belo tucunaré se engrace de minha isca, enquanto isso, exerço uma das virtudes da qual sou muito carente: paciência.

Lá estávamos, na Serra da Mesa, em um daqueles dias de desanimar o mais insistente pescador; de um lado do braço do lago estava eu, do outro, meu amigo e irmão Wilson. Peixe que era bom, nada. O braço doía de tantos arremessos e o sol fritava nossos miolos. Finalmente revelei minha impaciência e gritei: Wilson, cadê o peixe? Ele disse jocosamente: o peixe está aí, pastor, é só pegar. Nessa brincadeira respondi: já lancei trezentas vezes e não consegui nada, mas se você que é especialista falou, então vou lançar mais uma vez.

Saí debaixo do arvoredo de descanso e lancei a isca no lago, para minha surpresa, veio um belo tucunaré, lancei de novo e outro, e mais outro. Pulei, gritei, celebrei e logo, Wilson, Joel, Amilton e Manoel estavam ao meu lado e todos tiveram a oportunidade de tirar belos peixes.

Na hora lembrei-me do dia em que Jesus chegou à beira do Lago de Genesaré e Pedro e seus companheiros já estavam arrumando as tralhas, após uma noite infrutífera.  Para complicar mais, Jesus pede a Pedro para afastar um pouco o barco da margem,  para que ele, de dentro do barco, pudesse ensinar a multidão.

Após o ensino, Jesus diz a Pedro para ir para águas mais profundas e lançar as redes. Aquilo foi demais e Pedro reclamou: Trabalhamos a noite toda e nada apanhamos. Agora de rede recolhida e lavada, me dizes para começar de novo e ainda mais, na hora errada? Logo ele completa: “mas segundo a tua palavra, lançarei a rede”. A bíblia diz em Lucas 5, que as redes começaram a romper-se de tantos peixes e seus amigos vieram com outro barco para ajudá-lo.
Algumas lições podem ser apreendidas:

1-    É sempre bom ter alguém perto com a voz encorajadora. Obrigado Wilson. E se esse alguém é Jesus, então tudo é possível. Escute o que Ele está te dizendo;

2-    Situações adversas podem ser revertidas. Creia que, se Jesus está por perto, até mesmo a máxima de que, “contra fatos não há argumento”, pode ser anulada;

3-    Não ande sozinho, você sempre vai precisar de alguém, tanto para lavar as redes em dias de fracasso, como para ajudar a recolher seus peixes no dia do milagre.

4-    Não seja egoísta, tenha parceiros de pescaria, trabalhe em equipe; se insistir em reter só para você, a rede se rompe e todos perdem;

5-    Tenha sempre companheiros a quem recorrer.  Não tenha vergonha de pedir   ajuda  para lavar as redes vazias (momentos de frustração)  e você os terá por perto no momento da celebração;

6-    Dê os méritos a quem de direito. Não é você que sabe das coisas, foi a Palavra de Jesus que transformou tristeza em alegria.

Dedico este texto a todos os meus companheiros de pescaria, de ministério na Manancial e no pastoreio de pastores e esposas.

Walter da Mata
COMPARTILHE:

3 comentários:

  1. EXCELENTE TEXTO PR.WALTER É PURA REALIDADE. EM MINHAS PESCARIAS GOSTARIA QUE JESUS ME FALASSE ASSIM, QUANDO, QUAL LADO, ONDE E CUIDADO PARA LANÇAR A REDE OU O ANZOL, POIS O INIMIGO (PIRANHAS) SEMPRE QUER NOS DESANIMAR. COM JESUS NOS TORNAMOS MAIS VALENTE E CORAJOSOS.
    FRATERNO ABRAÇO,
    OMAR GEROLIM

    ResponderExcluir
  2. EXCELENTE MENSAGEM PR. WALTER.
    GOSTARIA QUE JESUS EM MINHAS PESCARIAS ME INDICAR:QUANDO, ONDE, QUE ANZOL USAR POIS AS VEZES NOS SENTIMOS FRACOS MAS,NA COMPANHIA DE JESUS NOS TORNAMOS FORTES E CORAJOSOS PARA ENFRENTAR O INIMOGO (PIRANHAS).

    ResponderExcluir
  3. Amigo Pr DA Mata
    Gosto de lê-lo, legal esta da pescaria, eu posso acrescentar um detalhe....
    CADÊ A MINHOCA,
    SEM OS "MINHOCA" A PESCARIA FICA PELA METADE.
    Abç e pz Sr
    Pr JRN

    ResponderExcluir