NAVEGUE AQUI

sexta-feira, 20 de julho de 2012

O Poder do Poder



Creio que se desconhece o poder do poder. Todos almejam algum tipo de poder para realizar alguns sonhos que acalentam, na expectativa de que, se algum dia tiver o desejado poder, fará mudanças que só podem ser feitas por quem detém o poder. Quem nunca usou esta frase: “Se algum dia eu tiver poder, eu farei...”
            
Com esse ideal em mente, parte-se em busca do poder e como não é fácil remover os encastelados no centro do poder, usa-se todos os métodos possíveis, e alguns até inimagináveis, para desestabilizar, remover e finalmente, assumir o poder. A questão é que, nesta trajetória, os fins passam a justificar os meios; métodos, até então condenáveis naqueles que já estão no poder, são usados, mas com argumentos convincentes de que são justos, éticos, morais e necessários para que as mudanças aconteçam. Então, denuncia-se, compram-se e vendem-se pessoas, usa-se dinheiro de origem escusa, unem-se desafetos secundários para remover o desafeto maior, quebram-se paradigmas da ética e da moral, tudo para remover do poder quem está praticando estas coisas.
            
Depois de anos de conspiração, uma “nova ordem se instala”, sob os rojões festivos da mudança, mas logo se percebe que, a nova ordem tem os mesmos vícios da velha ordem, pois sua cédula de identidade é geneticamente promíscua. Logo, descobre-se que nada mudou, pois a lua nova esconde em sua sombra a velha e conhecida lua, e os mentores da nova ordem passam a usar os mesmos artifícios antes condenáveis, para se manterem no poder. É um ciclo vicioso.
            
Aqui, mais uma vez, Jesus de Nazaré é o modelo de estabelecer mudanças que mudam e permanecem. Ele não remove Pilatos, Herodes, César, Sumo Sacerdote e Sinédrio;   Ele esvaziou a influência deles no coração dos homens, encarnando a nova ordem, esta sim, nova, pois mudou primeiro o interior do homem, então as estruturas se esvaziaram.


  • “Seja a mudança que você quer ser no mundo”  Mahatma Gandi
  • Seja a mudança que você quer ver na sua família;
  • Seja a mudança que você quer na sua igreja;
  • Seja a mudança que você quer ver na sua denominação;
  • Seja a mudança que você quer ver no Brasil;

SE TODO MUNDO MUDAR,
                   OS PODEROSOS FICAM FRACOS! 

Walter da Mata
COMPARTILHE:

quinta-feira, 5 de julho de 2012

FAMÍLIA SOCÓ



A senhora Socó andava de bico baixo. Desde que a ninhada de cinco socozinhos nascera, as coisas não iam bem naquela parte do pântano. O senhor Socó não investia tempo em ajudar a coçar os filhotes, se bem que sempre descia aos alagados, trazia a papa e regurgitava nos seus bicos. Dona Socó era grata por isso, mas entendia que o papel de pai ia além da provisão. 

O fato é que a carência afetiva gerou uma crise familiar, pois ela só, se dedicava a coçar cada socó, e ainda se sentia só, pois também não era coçada há muito tempo.
         
Por entender que a responsabilidade de coçar os socós era também do senhor Socó, resolveu fazer um confronto usando os princípios de comunicação excelente. Sem arrepiar as penas, ressaltar as unhas e nem abrir em demasia o bico, disse que se sentia só, pois há muito tempo não tinha chance de coçar o senhor Socó e nem era coçada por ele. E claro, sem receber os depósitos emocionais que deveriam vir de cada coçada do senhor Socó, ainda precisando retirar da alma solitária, energia para coçar cada socó de sua ninhada, estava esgotada e carente de ser coçada. Como a senhora Socó expressou sem acusar, entendeu o senhor Socó o seu dever de coçar a ela e a seus socós.
           
O senhor Socó, meio voador em termos dos sentimentos femininos, pediu que ela fosse mais clara em suas colocações e foi dessa conversa de ajuste familiar que surgiu esta célebre frase usada para ensinar os humanos, à língua destravar: “é muito socó, para um socó, só, coçar”.
          
Diante disso, o senhor Socó, não só destravou a língua, mas também o coração; coisa muito difícil para um socó macho. E, sem socar  sua amada Socó, disse não estar coçando e nem sendo coçado fora do ninho, apenas andava ressentido, pois depois da ninhada de socós, todas as coçadas ficaram para eles.
          
Numa casa, onde todos coçam e são coçados, não há carência afetiva, pois até no mundo animal todos carecem de amar e ser amados, coçar e ser coçados.


Reflexões:
Como conciliar papéis do pai e marido?
Comente a habilidade da senhora Socó em resolver a crise de sua casa?
Em seu contexto familiar, como está a arte de coçar e a graça de se permitir ser coçado?

 Walter da Mata
COMPARTILHE:

quarta-feira, 4 de julho de 2012


TESTE de SAÚDE da ALMA

Se ficar 30 dias sem TV
Se ficar 30 dias sem celular/internet
Se ficar  30 dias sem facebook
Se ficar 30 dias sem ver seu time preferido;

Voce ficaria...

 (  ) ansioso
 (  ) estressado
 (  ) angustiado
 (  ) deprimido
 (  ) acha que não sobreviveria
 (  ) numa boa

Se ficar 30 dias sem ler bíblia
Se ficar 30 dias sem orar
Se ficar 30 dias sem congregar

Voce ficaria...

 (  ) ansioso
 (  ) estressado
 (  ) angustiado
 (  ) deprimido
 (  ) acha que não sobreviveria
 (  ) numa boa

Após o teste veja o diagnóstico. Está em Marcos 2.14


Walter da Mata
COMPARTILHE: