NAVEGUE AQUI

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

O Bicho Pegou



 Eram dias difíceis na parte norte da terra santa. Seus habitantes mais ilustres e mesmo os pobres da terra foram arrastados presos uns  aos outros pelo pescoço, como em uma fieira de peixes.
           
Sem piedade alguma os assírios os espalharam pelo império e, em sentido inverso, povos de nações diversas vieram ocupar a terra, formando um caldeirão multirracial, cultural e religioso, gênese dos nossos tão conhecidos Samaritanos dos dias de Jesus. Cada um, com seu próprio deus e sua forma de culto, buscava fugir das angústias próprias desse mega campo de refugiados, pois que em ambiente assim, ninguém se sente seguro.
           
Como o que é ruim ainda pode piorar, alguns leões invadiam as cidades desprovidas de muros e tragavam seus habitantes. De início, até pensaram que se tratava de um desequilíbrio ecológico, já que nas conquistas as florestas eram devastadas, gerando desequilíbrio na cadeia alimentar. Porém, os ataques ocorriam em conexões com as oferendas religiosas, vindo à constatação de que havia um vínculo direto entre as investidas dos leões e o que acontecia nesses cultos; percepção que em nossos dias não teria acolhida.
           
Interessante que a Bíblia é categórica em dizer: “... o Senhor enviou entre eles leões, que mataram alguns deles” II Rs 17.25. Leões vieram por ordem divina.
           
O fato foi anunciado ao rei da Assíria, que deu a seguinte ordem: “Levem de volta alguns sacerdotes que estão no exílio. Eles poderão voltar a viver em Samaria para instruir o povo a respeito do que o Deus da terra espera deles. Um dos sacerdotes voltou... os ensinou a honrar e adorar o Eterno” (II Rs 17.27,28 Mensagem).
           
Interessante como um povo pagão e idólatra teve a percepção de que, quem está na “terra de Deus”, lugar da promessa feita a Abraão, tem que viver de modo que agrada a Deus, caso contrário, o bicho voltaria a pegar. Providências de aprender a Lei do Senhor foram tomadas, com o propósito de salvar a própria pele.
           
Fico imaginando, pessoas que povoam as igrejas, habitam nos templos, mas sem a preocupação com o que o Deus da igreja espera deles. Não raramente, o diabo tem usado seu apetite leonino para destruir muitas vidas. Pessoas que por olvidar a voz sacerdotal do ensino bíblico, não desenvolvem um estilo de vida que agrada a Deus. Tem seu deus, seu altar, não ouvem o rugido do leão e nem sentem seu hálito satânico fungando em suas retaguardas.
           
Conclamo a todos que “moram na terra de Deus”, que façam culto exclusivo a Deus, que vivam segundo a Palavra de Deus, caso contrário, o bicho vai pegar.
           
“Sede sóbrios, vigiai! O vosso adversário, o diabo, anda ao derredor, rugindo como leão, buscando a quem possa tragar” I Pd 5.8
           
Que Deus me ajude a:

  • Morar na terra do Senhor;
  • Conhecer a Palavra do Senhor;
  • Fazer o que o Senhor espera de mim.

Walter da Mata
COMPARTILHE:

2 comentários:

  1. Excelente. Que bênção !!!.
    Que o Senhor continue lhe usando.
    Grande abraço. Paz do Senhor.
    Pr Humberto Jacobina, por email

    ResponderExcluir
  2. Coincidência ou não, devido à matança de policiais e seus familiares, já chegar a uma centena
    de pessoas, ouvi ontem numa emissora de maior divulgação de notícia, que uma grande autoridade
    de estado de São Paulo pediu a realização de cultos para neutralizar esta fúria, pois (o bicho tá pegando).
    Pr José Braz, por email

    ResponderExcluir