NAVEGUE AQUI

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Eu e Meus Bichos IV - Um Cachorro Chamado Sheik



 Confesso não ser dos humanos mais afetos aos animais. Respeito e admiro a todos aqueles que se dedicam a cuidar com esmero de seus bichinhos; aqui destaco meus amigos Adilson e Alcântara, com eles bicho tem tratamento vip.  Os bichos que passaram por minha casa, atendiam muito mais aos impulsos dos filhos, quando crianças. Por lá passaram coelhos, canários e alguns cachorros, mas, o cão chamado Sheik, marcou a história. 

Por não ser tão dedicado aos bichos, quase não me lembro de ter dado um banho canino, os meninos, por sua vez, queriam o bicho, não a responsabilidade de cuidar. Mas a minha sogra tinha um coração devotado aos bichos. Como morávamos próximos, sempre que íamos a sua casa, o nosso cão, um vira-lata de cor preta, metido a valente, nos acompanhava. Nessas visitas, o bicho tinha tratamento condizente ao seu nome, tratamento de Sheik. Minha sogra, Nilza Silva, dava-lhe banho de xampu, preparava um angu especial e ainda fazia uns cafunés no bicho. Depois de algumas visitas, não deu outra, o bicho simplesmente mudou para casa da sogra e lá viveu até o final de seus dias, como um valente guardião da casa.

Moral da história: todos gostam de ser bem tratados, até os cachorros.  Ficamos onde recebemos atenção, cuidado, respeito à individualidade, carinho e afeto. Pense nisso, sobre todos os relacionamentos que você cultiva: família, amigos, empregados, irmãos de fé e em todos os ambientes onde você freqüenta.

Moral da história: A gente fica onde é bem tratado.

Walter 
COMPARTILHE:

Um comentário: