NAVEGUE AQUI

quarta-feira, 5 de junho de 2013

Homenagem ao Amigo



“Porque nenhum de nós vive para si, e nenhum morre para si.
Porque, se vivemos, para o Senhor vivemos; se morremos, para o Senhor morremos. De sorte que, ou vivamos ou morramos, somos do Senhor” 
(Romanos 14:7-8)

Hoje, 5 de junho de 2013, uso o silêncio das primeiras horas do dia, para escrever  sobre o amigo, cunhado, pastor e líder.

Dia 3 junho, fechou o ciclo da história terrena de Sóstenes Apolos da Silva. Um homem que nasceu e viveu com uma missão: não viver para si.

Ele partiu e partido ficou nosso coração. Muitas perguntas e nenhuma resposta, pois os desígnios do Eterno, nunca serão para a compreensão humana, apenas nos quedamos em uma reverência dolorosa. 

Choramos e adoramos.

Ele decidiu copiar na íntegra, seu Mestre, doando sua vida, enquanto gerava vidas.
Foi uma mescla genética de Manoel Joaquim e Nilza Silva, do pai, herdou a habilidade no uso das palavras, da mãe, extraiu sua maior marca: o coração.  Às vezes seu coração me pareceu irracional, bobagem minha, onde já se viu amor racional?

Este homem, quando adolescente, tornou-se parceiro com sua mãe, cuidando de seus nove irmãos. Sonhos foram adiados, enquanto se esforçava para que a casa pobre, nunca perdesse a alegria. Ali se sorria até dos infortúnios: “Vai querer pão, dona? – Não. Por quêêêêê...? --- As risadas saiam pelas frestas das madeiras. Mas lá todos iam a igreja e a escola. Viveu para cada irmão e irmã: Jael, Claudia, Elizabete, Nilza, Manoel, Abigail, Hozana, Jackeline e Paulo.

Com  espírito de líder, marcou uma geração. Aqui eu poderia citar todos jovens  Pedras Vivas, AD Sobradinho, até 1976. Daquela geração nasceram pastores, pastoras, missionários e líderes, que por sua vez se multiplicaram. Isto é discipulado (II Tm 2.2). Viveu por cada jovem que liderou.

Casou com minha mana Herô, sonharam juntos, três homens os enriqueceram – Daniel, Habner e Misael; e Noras, dois netos e duas netas alargaram seu sorriso, mas Deus o atraiu com “cordas de amor” para o ministério pastoral na AD Novo Dia. Então, viveu para cada ovelha, cada obreiro, cada criança.

Brasília era pequena para seu coração, liderou em todas as regiões do Brasil, como presidente da CEADDIF. Viveu para cada pastor.

O Brasil minimizou-se ante ao visionário: tornou líder de missão no mundo inteiro: viveu para cada missionário.

Mas, afinal, ele não viveu? Viveu e viveu intensamente. Soube sorrir, abraçar, pescar, acampar, saltar de ponta no rio maranhão, viajar com Herô, brincar com seus meninos, afagar netos, tirar sorrisos nas celebrações das  famílias... viveu...

Quando Bete, sua mana e minha esposa, decidiu homenageá-lo com a frase  -- Ele pertenceu ao seleto grupo “dos quais o mundo não era digno”, expressou o coração de todos nós. Seu inventário não tem imóveis, ações, fazendas e nem bois, mas tem ovelhas,   pessoas,  discípulos, amigos e tem sementes espalhadas pelos “quatros cantos da terra”.

Sóstenes não viveu para si, mas também não morreu por si mesmo, morreu para compor o coro celestial, prostrado ante o trono, cantando: “Plena paz e santo gozo, tenho em Ti, ó meu Jesus, pois eu cri em sua morte sobre a cruz”.

Walter da Mata
COMPARTILHE:

26 comentários:

  1. Cabe aqui registrar. Muitos vão para o ministério para se engrandecer socialmente. Este foi para servir. Deixou sua carreira de pesquisador na Embrapa ha 30 anos, com perspectivas profissionais invejáveis, para ser o servo de muitos. Desde então, não teve mais bens, aposentadorias, nem morada própria. Mas cultivou mais amigos do que pode conhecer e fez multiplicar a semente de como amar a Deus acima de todas a coisas.

    ResponderExcluir
  2. Bárbaro! Tomo a liberdade para parabenizar o belíssimo texto. Saudades eternas. Em Moçambique tbm sentimos sua ausência. Estamos em oração por todos... Até um dia Pr. Sóstenes. Minha gratidão pelo seu apoio e amor sincero.

    ResponderExcluir
  3. Caro amigo Pr. Walter,
    Estou também, até agora, num compulsório silêncio, como disse você no início do texto. Tenho medo de falar e não conseguir expressar o que o realmente o pastor representou para mim neste últimos 3 anos. Foi pouco tempo. Sinto que perdi uma grande oportunidade de aproveitar melhor esses três anos. A igreja que dirijo está orando todos os dias desta semana pela família e pela amada igreja da L2. Suplicando ao Todo Poderoso Deus que dê forças para que vocês superem dias de luto tão difíceis.

    ResponderExcluir
  4. Belíssima homenagem Pr. Walter, belíssima.
    Com maestria, se expressou, descreveu quem realmente foi Sóstenes Apolos da Silva.
    Belíssima palavras.

    ResponderExcluir
  5. não deu pra conter as lágrimas...

    ResponderExcluir
  6. Diante daquele maravilhoso sorriso, estampado no banner no Ginásio da PM, nós comentávamos: realmente ele era diferente. Homem de oração, pregador cheio de graça, líder carismático, irmão de fé... mais tantas outras qualidades (também defeitos que ele os assumia publicamente)!. É... o pastor de muitos de nós foi na frente, para os braços do Pai. Vem-me à mente agora sua espetacular forma de nos dar a bênção apostólica: aquele enfático RE GO ZI JAI – VOS. Encarar assim alivia a dor da saudade!

    ResponderExcluir
  7. Sábias palavras de alguém que viveu ao lado deste grande homem de Deus e certamente, até a exemplo dele, viveu uma amizade intensa. Continuemos adiante lutando, como ele, pelo premio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.

    Ass.: Um admirador seu à distancia,
    Pr. Lobo Junior, por email

    ResponderExcluir
  8. Caro Walter, li agora seu texto em que homenageia o pastor Sóstenes.
    Meu amigo, estamos todos ainda sob o impacto dessa grande perda.
    Seu texto é lindo.
    É difícil acreditar que ficamos sem ele. Difícil olhar para a igreja local e imaginá-la sem o pastor sóstenes.
    Só Deus para dirigir a todos.
    A comoção de tanta gente mostra a importância de seu legado. De fato, não construiu patrimônio, ninguém pode apontar o dedo para isso.
    Mas construiu elos significativos que ainda se perpetuarão pelos muitos anos por vir.
    É muito difícil acreditar que isso de fato aconteceu.
    Sua vida marcou a história de todos nós.
    Um grande abraço.
    Pr. Moreth, por email

    ResponderExcluir
  9. Ele era muito especial mesmo! Sabia ser severo quando necessário, mas também era tão espontâneo em suas tiradas, que enquanto ele dava gargalhadas, corríamos atrás dele, com os cabelos despenteados e com muita raiva, depois de puxar o lenço, pra dar um jeito pra ficarmos mais bonitas! Que perda irreparável!Gostaria muito de ter desfrutado mais de sua companhia, mas compreendo e respeito a sua escolha, como Moisés. Ele se foi. Passou, o Pai o recolheu para si! Que vazio
    Elizabete, via Face

    ResponderExcluir
  10. O silencio parece estranho pois muitas das vezes temos dificuldades em aceitar a vontade de Deus.

    Lindo texto e uma verdade.

    Estamos orando pela família.
    Que Deus os conforte.
    Abraço forte no Senhor.

    ResponderExcluir
  11. Muito obrigado meu cunhado e pastor Walter da Mata por todas palavras que descrevem quem foi meu querido irmão Sóstenes Apolos da Silva. Você acompanhou o início da carreira dele e sabe que foi totalmente dedicada a obra do Senhor. Não tive como me conter, as lágrimas brotaram espontâneamente diante de toda a descrição que fizeste dele. A medida que fui lendo me foi passando um filme desde a juventude até o chamado para o pastoreio da igreja que presidiu durante 25 anos. Deus o abençoe grandemente
    Manoel Joaquim Filho, por email

    ResponderExcluir
  12. Wilna Souza
    Meus amigos as sabias palavras do Pr. Walter expõem a todos quem foi nosso pastor e qual será o seu legado! Amor,amor,amor e muiiiiiiiiiiiiiitas almas resgatas e transformadas para a gloria do Senhor.
    Via face

    ResponderExcluir
  13. Gente, que coisa mais linda!! É a pura verdade!!! Morreu um grão de trigo.. que nasçam milhares para que a Obra de Deus continue em todas as gerações... ou... ATÉ QUE CRISTO VOLTE e todos os grãos de trigo se encontrem com o Senhor da Seara: JESUS!
    Eloides, via Face

    ResponderExcluir
  14. Depois de ler o seu texto sobre o homem que se tornou servo; o pai que tinha muitos filhos e filhas; o líder que cuidava dos seus liderados como se fosse parte de sua vida; o Pastor que buscou entre os escolhidos da terra um rebanho para conduzir a Cristo; um ser que viveu e morreu por amor ao Evangelho e que a sua herança agora é colhida ao descansar nos braços do seu Cristo. Para descrever Sóstenes Apolos não é preciso muitas palavras, mas é necessário entender os propósitos de Deus e aceitar os seus desígnios.
    Conhece o jovem Sóstenes no início dos anos 80 pregando na Igreja e nos congressos de mocidade. Com ele estavam outros jovens como Antônio Pereira, Walter da Mata, Paulo Ribeiro, Peniel Pacheco, e tantos outros valorosos jovens que mais tarde se tornariam grandes lideranças em nossa cidade.
    Sóstenes assumiu o pastorado da AD da L/2 Sul e logo a sua atuação foi reconhecida em Brasília, no Brasil e em muitas partes do mundo. Mas isso era fruto de uma entrega voluntária àquilo que somente o Evangelho é capaz de nos dá: amor incondicional por Jesus Cristo e Sua Igreja. Dos seus ensinamentos, ninguém poderá esquecer como, de forma didática, explicava em que consistia a sua fé e de como essa fé o levaria a alcançar os pináculos da eternidade. Por isso, onde quer que pregasse o Evangelho de Jesus Cristo o poder contagiante da Palavra era manifesto em mudanças de vida e de atitude daqueles que o ouvia.
    As palavras do Pastor Walter da Mata bem diz do compromisso que o Pastor Sóstenes Apolos nutria em falar e viver o Evangelho, de forma intensa e com a certeza de que estava apenas obedecendo ao seu Senhor e Salvador.
    Agora nos resta tão somente olhar para a sua vida terrena e desejar viver o Cristianismo que ele tanto viveu e se entregou até à morte. Enquanto a terra se despede de uma vida vivida exclusivamente na base dos ensinamentos de Jesus Cristo, o Céu se tornou mais rico e honorífico, com a chegada triunfante desse servo honrado e admirado (Eliel Mendes)

    ResponderExcluir
  15. pr. José Rodrigues da Silva5 de junho de 2013 20:36

    Pastor Walter, nos sitimos, órfão, não consigo, ainda asimilar o tamanho da lacuna, em meio ao acontecido, parece que, ainda não verdade, quando começo a olhar, a rede vem a constatação, e verdade, nos últimos 6 anos trabalhando ao seu lado na ceaddif, o pastor Sostenes foi o mestre que não tivi, o amigo que sempre procurei, o líder amoroso, mais sempre com o seu largo sorriso, fico agora, a pensar e verdade, o Senhor o recolheu, fico aqui, entre lágrimas, e uma enorme saudade....

    ResponderExcluir
  16. Pr Severo, por email.
    Não digeri suficientemente, ainda. Creio que isso ficará assim mesmo. Não me cabe indagar tanto.
    Sei que a nossa vida aqui é passageira. Quanta esperança! Pregamos e ensinamos que o céu é o
    nosso destino. A ausência de ida e vinda é uma incógnita. A bíblia revela o que foi possível pela
    compreensão de João. Mas não dá para não ter alguma dúvida do céu real. Mas é real mesmo.
    Já estive em situação de vivenciar, mesmo em visão ou sonho, alguma verdade.
    O certo é que o nosso líder está na glória.
    Mas fica a saudade e o exemplo. Esse, quase inimitável. Realmente, questionável mesmo. Quantos
    puderam ser tão generosos? e pode ainda? Mas não o são. Eu sou um desses. Ele, deu exemplo.
    Não esperou e não titubeou nisso.
    Oremos por nós mesmos. Oremos pelos que estão mais próximo, sofrendo a dor que só Cristo, o
    autor da vida pode consolar.
    A viagem sem volta aconteceu

    ResponderExcluir
  17. Lindo Texto Pr. Walter!!
    Um abraço carinhoso em vocês!!
    Que Deus preencha o vazio deste momento com a alegria da esperança eterna!

    Milena.

    ResponderExcluir
  18. Ainda na minha adolescência tive a oportunidade de aprender com este servo de Deus, do qual tomei a liberdade de me apropriar como meu líder. Parte do aprendizado do ministério que hoje exerço, devo a Deus, a este servo do Senhor e aos Pastores Walter da Mata, Antonio Pereira, Severo e tantos outros que me ensinaram, que me forjaram, que contribuíram para que eu me tornasse um obreiro da seara do Senhor.
    O silêncio ainda paira. Continua difícil a perda, a ausência. Mas, como disse o Severo: "não me cabe indagar tanto".
    Rogo a Deus para que me dê a graça de pelo menos ter a coragem que teve o Pr. Sóstenes: de se entregar a si mesmo em prol do Reino.
    Que Deus nos sustente com a sua graça a cada dia.

    ResponderExcluir

  19. valdecila Lourenço

    para mim
    Paz pr Walter, estou em Teresina li no Blogue as verdades biográficas descritas tão bem por voce, sobre nosso Amigo e Pastor SÓSTENES. tentei responder no blogue + sou leiga p certas funções da mídia moderna e não consegui, por isto estou enviando p email para vc a homenagem que fiz á Ele e desejei q chegasse as suas mãos porque também meus anseios foram satisfeitos ENCONTREI O BIÓGRAFO: Pr. WALTER da MATA - aí vai minha homenagem em ACRÓSTICO:
    Simples Homenagem ao Amigo que sendo quem era ao me encontrar me cumprimentava com graça e alegria: “Cila minha doutora ou Cila minha pastora”.

    Saber tudo sobre você é impossível.

    Organizar passagens de sua rica vida

    Seria tarefa para excelente Biógrafo.

    Tenho, porem, gratas lembranças,

    Elas hoje, às vezes, me fazem rir e chorar

    Nunca esquecerei o Pastor dos meus festejos e dissabores

    Eras como um maestro de grande sinfônica

    Sabendo ouvir e reger com maestria as dissonâncias

    Agora não ouvirei mais o som da batuta em tuas mãos

    Porque Aquele que te ama, mais que todos, sentiu saudades e...

    Olhando dos céus decidiu te recompensar:

    Legalizando promoções e condecorações,

    Ordenando ao Soldado Vencedor:

    “Sobe para meu abraço porque o combate findou”.

    ...”Disse-lhe o Senhor: “Muito bem, Servo bom e fiel; foste fiel no pouco, sobre o muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.” Mateus, 25:21.

    Teresina, 05 de junho de 2013

    ResponderExcluir
  20. Dia 4 de Junho de 2013... Hoje não é dia de chorar - impossível evitar. Hoje não é dia de tristeza - impossível não reconhecer isto. Este paradoxal momento nos possibilita entender esta dolorosa separação somente pelo olhar de Deus. A morte não é mais forte, nem mais poderosa e nem superior que a vida. Se Deus inventou a morte, é para que, pela morte, a vida humana se perpetue pela vida em Cristo. Afinal, ela, a morte, foi definitivamente vencida (outro paradoxo que desafia os sentimentos deste momento). Ao homem somente resta entender a vida justamente pelo ângulo da morte. Uma vez aceitando a mensagem do cordeiro na cruz e a sua ressurreição, se entende qual o caminho que leva à vida eterna. É neste percurso da cruz que temos a consolação e esperança. Sóstenes Apolos da Silva... Ele não se foi! Sóstenes Apolos da Silva hoje, neste momento, nos acena com um "até breve". De onde ele acena é exatamente o lugar onde não haverá nenhuma separação, nenhuma lágrima, nem tristeza e nem morte. Sóstenes Apolos da Silva... A partir de agora, definitivamente vive no Eterno!

    Uma mensagem do pastor Judson Santos e família para a família enlutada.

    ResponderExcluir
  21. Expressar melhor quem poderia?Só mesmo alguém que o conheceu tão de perto.Obrigado Pastor Walter,suas palavras ajudam a consolar um pouquinho nossos corações.

    ResponderExcluir
  22. Nossa, essa homenagem traz lágrimas aos meus olhos. Que Deus o tenha. Imensamente grata por ter conhecido esse homem de Deus que foi meu pastor durante muitos anos. Agora ele está descansando em paz.

    ResponderExcluir
  23. Estou toda arrepiada foi lindo o que li, parabéns esse pastor esta nos braços do pai , aleuia louvado seja o teu nome JESUS

    ResponderExcluir
  24. Guga Almeida, por Email:
    Meus sentimentos pela perda....Meus parabéns pela postagem....Linda!
    Ps. Cadastrei minha Mamãe no seu Blog. (Vovo lili)

    ResponderExcluir
  25. Sou grato ao meu bom Deus por ter me dado o privilégio de ter convivido com o meu pastor Sóstenes por alguns anos; fui ovelha do seu rebanho desde 1987;Fui levado a Convenção por seu intermédio e continuo pastor e membro da L-2, só que agora estou estudando na UEG e por força maior estou morando em Anápolis, tive também o prazer de receber numa época na cidade de Corumbá de Goiás o pastor Francolino, sua esposa e filho para reunião missionária. Glória a Deus por esta família abençoada, continuem a brilhar e ganhar almas para o reino do Senhor Jesus.

    ResponderExcluir
  26. O texto completou ontem 3 anos de sua publicaçao! Alguem poderia perguntar: Porque fazer um comentario depois tanto tempo? A verdade é o bom exemplo fica por toda uma vida.
    Quando Conheci o Pr. Sóstenes, eu era um adolescente. Fui entrevistado por ele para saber porque queria batizar-me. Hoje sou pastor e missionário no campo (Espanha), e tenho minha vida marcada pelo exemplo que ele me deixou. Quando o conheci ainda tinha ouvido a expressao que "pastor tinha que ter cheiro de ovelha". E para que precisava ouvir? Mas já tinha aprendido isto com Pr. Sóstenes. O que mais me impressiona neste texto é a rica herança que nos deixa este amado irmao. Pessoas, ministerios, crianças, gente marcada por Deus e que aprederam a amar a Deus sobre todas as coisas. Gostaria muito de terminar minha vida aqui na terra deixando um legado como este.
    Parabéns, Pr. Waldemar, pelo brilhante texto. Creo que impossivel que nossos olhos nao encham de lagrimas, coraçao tenha seu ritmo alterado e a voz fique embargada ao relembrar com carinho de uma pessoa que marcou as nossas vidas de uma forma tao especial.
    Desejando as mais ricas bênçaos do Nosso Senhor Jesus Cristo

    Pr.Denilson Nery (Galicia- Espanha)
    Membro da AD Novo Dia (1987-1989)

    ResponderExcluir