NAVEGUE AQUI

sexta-feira, 2 de maio de 2014




FRIEZA EMOCIONAL







       "A que, pois, compararei os homens da presente geração, e a que são eles semelhantes? São semelhantes a meninos que, sentados na praça, gritam uns para os outros: Nós vos tocamos flauta, e não dançastes; entoamos lamentações, e não chorastes" (Lucas 7:31-32)
        Choro, riso, danças, pulos e alegria são expressões emocionais comuns às crianças. Quando a criança não as faz, fica
 evidente que não está saudável.
        Jesus compara a geração dos religiosos em seus dias a crianças que perderam a alegria: não choravam com João Batista e nem se alegravam com o próprio Jesus. Era uma geração resmungona, emburrada, reclamadora, insatisfeita, coração duro e com a alma doente. A rigidez religiosa matou a emoção do riso e do choro. A vida tornou-se um fardo, a casa perdeu o riso, o casamento não passa de acasalamento, a vida ficou sem vibração.

  • Quando foi sua última risada, daquela de mostrar a glote?
  • Quando foi seu último choro, daquele de misturar os líquidos da face?
  • Quando foi sua última canção?
  • E seu último abraço, sentiu o coração do outro bater em seu peito?
     O que matou ou enfermou a criança que havia em você?
     Saia hoje do ressentimento, da mágoa e da ferida. Seu cônjuge precisa disto. Seus filhos, seus pais, seus amigos e irmãos precisam de sua emocionalidade. Frieza emocional mata você e os que te circundam.Venha dançar! Venha chorar! Saia da rigidez, da análise fria, venha viver, pois a vida passa tão rapidamente.
Quer falar sobre isto? Procure um grupo de apoio e restauração.
Hoje pode ser o início de sua cura.

WalterdaMata
COMPARTILHE:

Nenhum comentário:

Postar um comentário