NAVEGUE AQUI

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Parece que é, mas não é!

      Vale a pena pensar porque nosso servir, muitas vezes afasta as pessoas a quem queremos servir. O que é muito contraditório: a pessoa a ser servida, não se sente atraída pela pessoa servidora.  Talvez, se voltarmos os olhos para estas duas palavras e seus significados, possamos nos abrir para um servir eficaz. Abaixo, estão  semelhanças entre autonomia e autossuficiência, na perspectiva do Dr. Homero Reis e quem sabe entendo isso, possamos dar um passo em nosso crescimento como seres humanos.

         “Autonomia é liberdade de ação, consciência de limites e capacidade de realização. Requer emancipação das prisões emocionais. Refere-se a alguém que está em paz com seu passado porque não tem nada mal resolvido ou a temer em sua história. Alguém que se reconciliou consigo mesmo e com suas relações, que leva uma vida leve, que mantém humor saudável, que é receptivo e agregador, que não se sente constantemente ameaçado, nem se isola dos outros; que cultiva a gratidão e a generosidade, que não se julga o dono da verdade. Autônomo é alguém que sabe pedir ajuda porque conhece seu limite e está em paz com isso; é alguém que reflete em suas ações a saúde de uma vida madura e cheia de significado; é alguém que coloca sua capacidade a serviço do outro, na integridade do que se é. A autonomia se sustenta na humildade e na bondade.

         Autossuficiência, ao contrário, reflete prepotência e sentimento de independência, sustenta-se no egoísmo e gera solidão. Autossuficiente é alguém que se julga capaz de sozinho, dar conta da sua vida e acha que ninguém tem nada a ver com ela. É alguém que faz o que lhe “dá na telha” sem ouvir conselhos, que não aceita participação, que quer se virar sozinho. A autossuficiência se sustenta na arrogância, na mágoa, no rancor e na solidão, é alguém que não está preparado para servir. Alguém autossuficiente julga-se o dono da verdade. Tem uma atitude e uma emocionalidade de desqualificação dos outros e não considera a aprendizagem como um fenômeno relacional”.   http://www.homeroreis.com/

1-    Onde me encontro nesses espaços?
2-    Que jornada preciso fazer para transitar da autossuficiência para autonomia?

3-    Quem vou convidar para me apoiar na  jornada?
COMPARTILHE:

Um comentário: