NAVEGUE AQUI

quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Três Minutos de Prorrogação





Esses minutos são acrescentados a critério do Juiz. Ao analisar como o tempo do jogo foi usado, ele decide por mais alguns minutos de bola rolando, uma espécie de compensação ao time que se sentiu prejudicado pela malandragem do adversário que deixou de jogar, fez cera, fingiu câimbras, arrastou as pernas para não atrasar o escanteio, enfim, fez-se de tudo para não jogar, afinal, estava ganhando e não jogar, é uma garantia que o outro time não chegará ao empate e quem sabe, até virar o jogo.
Três minutos  passam voando ou parecem uma eternidade, tudo depende de que lado do jogo se está. Se perdendo, o tempo  parece voar, como se conspirasse para que a derrota fosse confirmada, mas quando se está vencendo, três minutos tem cara de eternidade, toca-se a bola de pé em pé, como se tivesse chutando o cronometro para o fim, pois já aconteceu de alguém empatar e  até virar o jogo em três minutos, então não se pode vacilar.
No espaço reservado para o jogo da vida, noventa minutos ou cem anos, o tempo de viver está rolando; o técnico  escala seus jogadores, cada um com lugar  e  missão definida, e se espera como resultado a vitória. Mas nem todos jogam o tempo todo, alguns são substituídos “antes do prazo” previsto para o jogo e deixam o campo, ora aplaudidos, ora sob vaias, tudo depende da razão; se lesionados, saem sob lamento,  se jogaram mal, saem sob vaias e xingamentos;  sem contar aqueles saem em qualquer momento, expulsos de campo, porque se dedicaram ao anti jogo, frustrando a todos.
Nesse jogo, o cronômetro não está visível, sabe-se quanto tempo já se jogou, mas não quanto falta, pois cada jogador entra em campo sem saber qual será seu tempo de jogo, dar o melhor de si, sair vitorioso, sem que para isso tenha que ferir os demais jogadores, é uma marca dos atletas “imortais”, saem do jogo, mas entram na história.
O justo Juiz é o único que regula o cronômetro, por sua justiça graciosa, algumas vezes se acrescenta alguns minutos de prorrogação, não expectativa de que os que usaram mal o tempo regulamentar, possam se dedicar e virar o jogo, pois afinal, ele deseja que todos sejam vitoriosos, pois o maior adversário do atleta, é ele mesmo.
Minha homenagem a todos que saíram do jogo deixando uma sensação que foram tirados antes da hora; meus sentimentos por aqueles que foram lesionados durante o jogo e já não podem participar do jogo e meus lamentos por aqueles que estão no jogo, mas não jogam e ainda complicam a vida de quem está jogando.
                                                                                                                                       
 Walter da Mata   8/7/16


COMPARTILHE:

Nenhum comentário:

Postar um comentário