NAVEGUE AQUI

quarta-feira, 1 de agosto de 2018

A IGREJA SEMPRE PRESENTE



       Os tempos passam e a igreja, apesar das falhas humanas, sobrevive aos mais diversos ataques contra sua existência. Para muitos, ela não deveria existir, para outros muitos, ela foi e é a única possibilidade de continuar existindo. Jesus de Nazaré, o líder maior da igreja, tem transformado vidas, resgatado homens e mulheres da degradação, para uma nova vida.
Isso não faz da igreja uma perfeição, onde há humanos, a imperfeição e muitas vezes a perversão se faz presente. Mas isso não anula o valor da igreja verdadeira que caminha nos passos de Jesus e que tem servido de testemunha da presença visível dele entre os homens.
       Entre os que a combatem, tem os que nunca se aproximaram para conhece-la, falam do que não não conhecem; nunca viram a manifestação do "Verbo que se carne e habitou entre nós", então a criticam por desconhecimento. Mas outros a combatem por conhece-la, sabem de suas virtudes e conhecem os seus males, mas escolheram caminhar longe dela. Afinal, para eles, ela não evoluiu, seus cânticos arcaicos, seus sermões cansativos, a liturgia repetitiva e as restrições maiores que as liberdades.
      Ao contrário desse discurso, muita coisa mudou no contexto eclesiástico: sermões bíblicos e contextualizados com as crises do ser; liturgia mais leve e com participação de todos; as liberdades se ampliaram de um código de certo ou errado, para uma vivência experimental da graça divina sustentada pelo amor de Deus; a hinódia ganhou livre poesia, saiu da métrica do ritmo quaternário e da rima, para a inspiração livre; então ela mudou não não migrou da pessoa de Jesus de Nazaré.
Então, quem ama, ama; quem aborrece, aborrece. Aí surgem os discursos saudosistas de quem escolheu caminhar longe da igreja: "antigamente tudo na igreja era melhor". Só não entendo porque escolheu ficar de fora, quando tudo era melhor.
      Com certeza a vida de cada um passou por transformações, pois tudo que é vivo se transforma e renasce a cada dia, caso contrário, mumifica. A igreja está renascida e se renovará sempre para alcançar aqueles que sedentos de Deus, reconhecem que para caminhar com o Eterno, precisam de graça e de amor para caminhar com os outros humanos imperfeitos.
     Bem vindo ao lugar dos imperfeitos, que sabem de suas imperfeições e buscam uma comunidade de iguais para juntos entrarem num processo de aperfeiçoamento, seguindo os passos Jesus de Nazaré.
                                                                                                    Walter da Mata
COMPARTILHE:

Nenhum comentário:

Postar um comentário